Educação

Município de Santa Vitória decidiu pelo não retorno presencial das aulas em escolas públicas e privadas

Decisão do TJMG deixou a cargo dos municípios aderirem ou não ao retorno presencial das aulas

Apesar da deliberação dos desembargadores do Tribunal de Justiça ter decidido, na quinta-feira (10), que as escolas estaduais poderão retomar as aulas presenciais em Minas Gerais, e considerando que a Decisão do TJMG, deixou a cargo dos municípios aderirem ou não ao retorno presencial das aulas, o Município de Santa Vitória decidiu pelo não retorno, no momento.

Decisão do TJMG deixou a cargo dos municípios aderirem ou não ao retorno presencial das aulas

No dia 25 de maio deste ano, por meio de decreto, o prefeito de Santa Vitória, Salim Curi, não autorizou o retorno das aulas presenciais nas escolas municipais, estaduais e particular do Município. A suspensão é por tempo indeterminado, independentemente da onda do Minas Consciente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o prefeito, a decisão acatada na ocasião está relacionada à gravidade da pandemia de Covid-19 que, em sua visão, não permite retorno seguro a professores, estudantes e funcionários das escolas.

“Os casos de coronavírus aumentaram muito os últimos dias e não há leitos de UTI Covid-19 disponíveis na região. Além disso, estamos enfrentando dificuldades para aquisição de kit intubação, que são medicamentos utilizados pelos pacientes que precisam ser sedados para intubação, de cilindros de oxigênio e de ar comprimido. Então, a situação é crítica e não temos nenhuma condição segura para o retorno às aulas presenciais neste momento”

Salim Curi – Prefeito de Santa Vitória-MG

Veja na íntegra o decreto PM/Nº 9.564/2021:

Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

PUBLICIDADE
Botão Voltar ao topo
X